sábado, 9 de novembro de 2013

Capítulo 2 (3/3)

Antes do capitulo....

Gente quero pedir para voces me ajudarem a divulgar o blog quanto poderem, agradeço a quem comenta em todos os capitulos a "força" que me dao para eu postar :))

O capítulo...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




No momento em que chegamos, os shots de Jell-O tinham me alcançado.

Sterling passou o braço em volta da minha cintura e me ajudou a entrar. Uma vez que estávamos parados no bar, ele me colocou com segurança em uma banqueta, recusando o pedido de Selly para mais shots, e ordenou-me uma cerveja e uma água.

Com as nossas bebidas na mão, encontramos uma mesa de canto e deslizamos para os bancos.

Eu caí para trás contra o banco, descansando minha cabeça no ombro de Ster.

— O que tinha nessas coisinhas Jell-O? Eu me sinto engraçada.

Selena riu. — Vodka. Eu achava que sabia que shots de Jell-O tinham bebida.

Ster segurou meu queixo, virando meu rosto para ele.

— Quantos você tomou, Dê?

Tentei contar e perdi a noção. — Hum, 10? Doze?

— Merda. — ele disse. Pegou a garrafa de cerveja da minha mão, substituindo-a pela água.

— Droga, Selly. Você disse que iria cuidar dela hoje à noite.

Selena acenou para ele. — Ela está bêbada, não morta, Sterling. Acalme-se. É o seu vigésimo primeiro aniversário, e P.S. você não é o pai dela. — Ela tomou um gole saudável de sua própria bebida.

— Não briguem, vocês. Eu estou bem. — Estendi a mão para dar um tapinha em cada um deles, mas me atrapalhei. — Vê?

Os dois riram da minha falta de coordenação.

— Às vezes eu esqueço de como você é protegida, Demi. Eu juro que você age como se tivesse sido criada pelos Cleavers, com as suas calcinhas de algodão e tudo mais. — Ela riu.

Eu me endireitei no meu lugar. — Só porque eu sou virgem de Jell-O não quer dizer nada. Inferno, eu sou virgem em todos os sentidos. — Bati uma mão sobre minha boca. Porcaria! Eu não queria dizer isso em voz alta.

Selena agarrou meus ombros. — Você está falando sério agora?

Eu assenti, relutantemente. Selly e Sterling ficaram ambos cheios de surpresa com a minha revelação.

— O quê? Não é como se estivesse orgulhosa disso. Eu não quero ser mais assim.

Selena pegou minha mão. — Baby, não há nada para se envergonhar. Mas se você quiser se livrar disso, não é tão difícil fazer. Seus pais tiveram a conversa dos pássaros e abelhas com você, certo?

Peguei minha cerveja da mão de Ster e tomei um gole fortificante.

— Eu não sou como você. Eu não poderia ter um caso de uma noite.

— Bem, não venha chorar para mim quando você se encontrar velha e vivendo sozinha com um monte de gatos.

Tomei outro gole da minha garrafa, não a ponto de dizer a ela que eu estava pensando em pegar um gato recentemente.

— Deixe-a em paz, Selly, — disse Sterling, removendo a cerveja da minha mão mais uma vez. Ele se inclinou para mim. — Se você quer que eu te ajude, deixe-me saber.

Selena deu um tapa na mão de Sterling para tirá-la da minha coxa.

— Não, Ster. Eu vou ajuda-la a escolhe-lo. Uma espécie de presente de aniversário. — Ela sorriu.

Revirei os olhos, bufando para suas sugestões. Eu não ia escolher um cara aleatório para transar no meu vigésimo primeiro aniversário. E eu com certeza não ia dormir com Sterling. Gah! Você pode imaginar? Ele é como um irmão para mim.

— Oh meu Deus! Demi, olha! — Selena apontou para o bar. — É a cara do site.


XOXO Neia *--*

Comentem bastante!!!

 

4 comentários:

  1. perfeito perfeito perfeito teremos pornografia? Kkkkkk espero que sim, posta logo pf xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hahaha sera?? humm terei de pensar nisso
      vou postar agora
      xoxo neia

      Eliminar